Mari  Silva Alexandre

Sou flor, Sou amor. Sou Dor, Sou amor. É nisto que me resumo.

Textos


Hoje, eu revivi o dia do nascimento do meu filho Felipe. 
Na memória, tudo está, minuciosamente, guardado. Havia naquele dia dezenove de janeiro de 1985, uma tempestade de neve, em Nova York, de quase meio metro de altura, os veículos não podiam circular, em Manhattan, e era quase praticamente impossível de se locomover. Fui (fomos) caminhando para o hospital, com dificuldade devido ao acúmulo de neve. A entrada principal do Metropolitan Hospital estava fechada, o enorme portão de ferro estava  trancado  e por estar escuro, eu não havia notado que aquela entrada deveria de ser evitada. Depois de ter pulado  as grades imensas daquele portão - gente jovem, não tem juízo - com a minha barriga gigantesca foi que me dei conta que o esforço que eu havia feito para me colocar do outro lado daquela barreira havia sido em vão. Que loucura! 
Foi muito custoso chegar até a entrada de emergência, que ficava localizada a cem metros de onde eu me encontrava decepcionada e muito preocupada  - pois, era a única entrada  em funcionamento naquela madrugada - devido ao mau tempo e a pouca iluminação. Apesar de todo aquele transtorno, a única coisa que importava era o nascimento do meu bebê. A bolsa havia estourado a meia-noite e o meu bebê nasceu dezesseis horas e meia após. Ele nasceu às 4:44 pm, daquele sábado. 
Nasceu, então, naquele dia memorável, o meu primeiro grande amor. 
Se há uma coisa que me realizou, ao longo de minha vida foi ser mãe dos meus dois filhos. Foi muito prazeroso, educá-los. Meus filhos são motivo de muito orgulho para mim. Eles são homens maravilhosos e sabem viver suas vidas. 
Meu primogênito, somente me dá motivos de muita  alegria. Ele sempre foi o melhor estudante (aquele que representava a escola), ao longo de toda sua trajetória. Ele está em curso de sua segunda formação acadêmica. Felipe é uma poesia, em forma de gente. Ele se tornou pai em maio do ano passado e se tornará pai novamente em abril deste ano. Desejo-lhe toda a felicidade do mundo e saúde para aproveitá-la. 

*Pai e filho, na foto. 

❤️♥️

Mari S Alexandre
Enviado por Mari S Alexandre em 20/01/2022


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras