Mari  Silva Alexandre

Sou flor, Sou amor. Sou Dor, Sou amor. É nisto que me resumo.

Textos


SOU BELA


Fui criada numa cidade pequena por uma grande mulher que valorizava os estudos e dizia que: “principalmente a mulher precisa estudar para se tornar independente, e construir sua própria vida e não ter que se sujeitar aos caprichos de um pretenso marido.” Ela era da época em que os maridos preferiam as suas esposas, em casa, educando os filhos, bordando, cozinhando. Ou pelo menos, supervisionando o trabalho das serviçais, quando  podiam proporcionar às esposas tal luxo. 
Minha mãe também dizia que a única coisa que não poderia ser roubada do indivíduo  era o que este havia aprendido. E principalmente as riquezas que adquiria, através do aprendizado de  todos os dias, ao frequentar, com interesse, a escola.
É verdade! Minha mãe estava certa.
Uma outra coisa que ninguém consegue roubar é o amor e a admiração que os filhos sentem e que cada mãe, conquista para si, através de uma vida de dedicação e amor a eles. 
Em suma: o ser humano conquista para si tudo aquilo que ele se empenha em conquistar. Quem reclama é porque não fez bem direitinho o que deveria ter feito para sua vida.
O amor é o sentimento mais lindo que existe, todavia é um sentimento que requer dedicação, zelo, cuidados, empenho, e, principalmente, muito trabalho. Sim, porque o amor é trabalhoso. Dizer que ama é fácil, o difícil é demonstrar o amor. Na demonstração do sentimento de amor, há sempre uma bela história de dedicação, altruísmo, caridade, voluntarismo. Amar é significar para o outro. Amar é tornar o outro um significado para si. 
Amar é também dar significado a si próprio.
Quem planta rosas, sempre colherá rosas. Quem planta flores, sempre colherá flores.
Eu plantei flores nos corações dos meus filhos, e o meu jardim é belo. Então... Sou bela!

Mari S Alexandre
Enviado por Mari S Alexandre em 11/01/2022


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras