Mari  Silva Alexandre

Sou flor, Sou amor. Sou Dor, Sou amor. É nisto que me resumo.

Textos


Há quem esconda a dor que sente e ao outro ofereça somente o amor.

Há generosidade em oferecer sentimentos não vividos, mas, que se encontram na alma, para serem doados. 

Ao doar a beleza que não vive, quem o faz eleva seus próprios sentimentos. E ao dar o que não sente, faz nascer boas sementes.

Há também os egoístas, que vivem suas alegrias e, aos outros, somente oferecem o pior de si. 

Estes, com o tempo, transformam-se em folhas secas. Tornando-se amargos e solitários.

A bondade no ser, quando se veste de caridade, constrói um jardim humano. E ao partir desta vida será lembrado como um jardineiro que pela terra passou e deixou cultivado o amor.

Mari S Alexandre
Enviado por Mari S Alexandre em 09/01/2022


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras