Mari  Silva Alexandre

Sou flor, Sou amor. Sou Dor, Sou amor. É nisto que me resumo.

Textos


Conseguimos colocar um novo governo no poder. Não tínhamos ideia daquilo que estávamos aprovando, mas sabíamos que, o que tínhamos não poderia continuar. Tínhamos governantes que eram bons em discursos, no entanto, o que bem sabiam fazer, era roubar o país.
Governantes que aprovaram leis que os beneficiavam e que deixava os pobres cada vez mais pobres, mas que os faziam acreditarem que o propósito era o de erradicar a pobreza. 
Nós, enquanto eleitores, queríamos governantes que nos oferecessem um mundo mais justo, menos corrupto, mais educado, mais saudável e mais seguro, pois já não se pode andar pelas ruas com segurança, faz muito tempo. A bandidagem está cada vez mais descarada e matando indiscriminadamente, mesmo quando a vítima entrega o objeto do agrado do assaltante.
Demos o nosso voto para aquele que se opôs a tudo aquilo que nos opúnhamos.

Agora que o elegido candidato ganhou, não podemos ficar adorando tudo aquilo que ele se propõe a fazer, achando que o fato dele estar no poder, não é preciso que façamos oposições.
Se nos cegarmos e nos anestesiarmos, cairemos no mesmo erro que os apoiadores do petismo, caiu. Foi exatamente pelo apoio cego que recebiam do povo, que o PT foi fazendo o que queria e bem entendia do país, que se transformou neste caos, em que vivemos.
 
O futuro presidente Bolsonaro fala em 'Escola Sem Partido' como se o problema da Educação estivesse resumido nisto. Mas, não está. É preciso um novo método metodológico para 'alfabetizar' os estudantes desde os primeiros anos escolares até aqueles que saem das universidades sem saber ler e escrever corretamente.
Mas, não se pode esquecer de que as salas de aulas não tem um mínimo de conforto, para as horas que os estudantes se dispõem a estar nelas, aprendendo. Como se concentrar no aprendizando, enfrentando diariamente o desconforto? Lembremos de que, os políticos têm muito conforto para trabalharem. Por que o estudante tem que passar horas em lugares sem o mais mínimo conforto, o qual o desconforto o desconcentra? Outra coisa, não há sequer bliotecas dentro das salas de aulas. É incrível, mas não há livros disponíveis dentro das salas de aulas. E por que não têm? Eu não sei.
Somente ouvir os professores é que faz parte das tantas horas que o estudante passa dentro das salas de aulas.
É necessário reestruturar as salas de aulas.
É preciso que haja laboratórios nas escolas para as aulas de ciências.
É preciso ventiladores, rampas para os cadeirantes, é preciso de banheiros dignos e bebedouros dentro das salas de aulas. A água tem que estar disponível para os alunos.
O ambiente escolar tem que ser convidativo ao aluno. É preciso levar o ensino aprendizagem à sério. Mas, não é isso o que acontece. Fala-se somente em doutrinação, como se esse fosse o grande mal. A doutrinação tão mencionada, não elegeu os “doutrinadores”. Sinal que não está tendo sucesso, essa doutrinação tão combatida. Os velhos de hoje se esqueceram de que foram jovens e que a maioria também combateu os governantes de sua época e que desejou um mundo igual para todos. É próprio do jovem pensar com o coração.
 
O Brasil é um país campeão em aidéticos, e em outras doenças relacionadas ao sexo.
As cartilhas mencionadas como perniciosas às crianças, surgiram há poucos anos e nem chegou a fazer parte da grade escolar dos pequenos estudantes. Então, não se pode responsabilizá-las pela orgia que acontece no Brasil. Onde tudo parece ser uma grande (desculpem-me pelo francês) putaria.

Não ouço o novo governo falar em como vai resolver a vida dos miseráveis, ou em como vai ser resolvido o problema da Educação no país. Mas, ouço o novo governo falar em Escola Sem Partido e em mudanças eleitorais; não começou a governar e prioriza as próximas eleições.  Ouço falar que o novo governo quer sediar uma corte para condenar o comunismo que há em alguns outros países, que vou dispensar citá-los, e isto seria, neste caso, um foro de direita. Livra-se do Foro de São Paulo e instala-se o Foro de Direita. Na verdade, troca-se de ideologia. E isto tudo tem custo altíssimo. Trabalha-se para sustentar o idealismo daqueles que pediram o voto, com a promessa de cuidar dos problemas existentes no país. Não foi pedido votos para criar Foros, para mudar o sistems eleitoral etc..
 
O Senador Álvaro Dias está com um projeto para eliminar o Foro Privilegiado, e quase não se houve falar sobre o assunto. Não se demonstram interessados nessa eliminação, o povo que tanto sofre com os privilégios dos políticos corruptos. Quanto aos que receberam os votos para trabalharem e representarem o eleitos, não se manifesta como deveria. Mesmo porque, qual é o interesse dos políticos nessa eliminação? Na realidade, o Foro Privilegiado dá garantias ao político de roubar e continuar exercendo o cargo, com tranquilidade. Parece-me insano. Mas, é dessa maneira que a coisa funciona.
 
O Supremo Tribunal Federal, é um outro grande problema, pois representa um custo altíssimo à moral e aos bolsos dos contribuintes brasileiros.
E o que, realmente, faz o STF é irritar a população, na proteção aos corruptos de colarinho branco. Não há um único dia, em que o STF não esteja envolvido em resolver alguma pendência de um dos presos por corrupções. Nos últimos anos o STF trabalha em prol dos crimes do ex-presidente Lula. Outra coisa que o STF faz e que não há quem possa compreender é libertar os condenados, como fez, por exemplo, com o criminoso e condenado, José Dirceu. Que por ameaçar ministros do Supremo, está livre, leve e solto. 
O STF é completamente desnecessário ao país. O custo que representa não justifica seu trabalho. Aliás, trabalho este, que se mostra contra a nação.
É preciso que não defendamos o indefensável. É preciso que nos mantenhamos acordados e que cobremos do governo as melhorias que o pais precisa.
Se ficarmos na defensiva daquele partido que a maioria escolheu e com o dedo apontado para os outros partidos, perderemos mais quatro anos de possibilidade de mudar o país para melhor.
Se aplaudirmos aquilo que merece aplausos e vaiarmos aquilo que merece vaias, poderemos estar ajudando.
Se aplaudirmos o que merece aplausos e defendermos aquilo que merece vaias, para demonstramos que soubemos escolher o novo governo, estaremos sendo coniventes com tudo o que estiver de errado no país.
Já basta os partidos políticos que não lutam em prol do país. O que fazem é simplesmente combaterem ideias e ideais. O que que querem é viver do dinheiro público e serem pagos por discursos vazios, que não beneficia o país. Não precisamos de discursos. Nós precisamos é de melhorias e benfeitorias para o país.
O Norte e o Nordeste estão esquecidos, e não cobramos que sejam incluídos em soluções para suas necessidades básicas.
Precisamos de ensino de qualidade. E principalmente de respeito pelo professor. Se os professores forem tratados como inimigos, como culpados pelos jovens que não os respeitam e nem frequentam as saulas de aulas, que somente frequentam faculdade para se reunirem com os demais estudantes como  se fossem gangs de ideias opositoras ao que se encontra no "mercado", mas que nada oferecem para contribuírem com a sociedade, em pouco tempo não haverá quem queira enfrentar sala de aula para ensinar no mínimo quarenta alunos, que não ouvem, não respeitam e não se sentem no dever de fazerem trabalhos, pesquisas, e deveres de casa, como pedem os professores. Creio que, o ensino à distância será o único ensino que os novos pretensos estudantes terão.
Eu cursei pedagogia no Brasil e não tive professores doutrinadores. Todavia, quando marcávamos encontros depois das aulas, para fazermos um lanchinho, alguns professores se mostravam esquerdistas, como opção pessoal. E quem é que pode proibir as pessoas de se relacionarem ou de se mostrarem como são? Isto sim, seria uma opressão macabra. As pessoas têm de ser livres para pensar e para manifestarem seus pensamentos. Estamos vivendo no século XXI. É bom que lembremos disto.
Liberdade de expressão é primordial. Entretanto, sabemos o quanto o Brasil é um país racista, discriminador, opressor, preconceituoso e autoritário.
Um bom exemplo do que eu estou falando foi o encontro dentro de um avião de dois passageiros e um deles era um dos ministros do STF que pensa que está nas "alturas" e que não pode ouvir contestação daquele que paga o seu salario. Mesmo quando o seu patrão fala com toda educação. Que foi o caso do advogado que disse ao ministro que o STF é uma vergonha e que sentia vergonha do STF. O ministro o mandou prender por não ter gostado de ouvir a insatisfação de um passageiro que foi a voz de milhares de brasileiros que gostariam de dizer muito mais coisas e que possivelmente não seriam tão educadas, em suas manifestações.

Eu peço a Deus que nos dê sabedoria para que sejamos imparciais diante das necessidades do país. Que saibamos cobrar tudo aquilo que for necessário para a ordem e o desenvolvimento do Brasil.
 
*A propósito, falam muito sobre a reforma da previdência e da necessidade de aprova-la. Eu busco todos os tipos de informações à respeito deste assunto, que encontro disponíveis. Entretanto, por respeito ao povo brasileiro, antes de ser aprovada, eu creio que deveria ser colocada para o povo, exatamente o que querem mudar, item por item e bem explicadinho. Afinal de contas, é da vida da gente, que estão tratando, nada mais justo, que se saiba, exatamente, o que querem nos oferecer e o que querem tirar de nós.
Ei, senhores governantes, que foram escolhidos nas urnas, não se esqueçam, que existimos e que suas vidas mansas, são sustentadas com os nossos suores. Respeitem-nos, por gentileza!
Mari S Alexandre
Enviado por Mari S Alexandre em 09/12/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras