Mari  Silva Alexandre

Sou flor, Sou amor. Sou Dor, Sou amor. É nisto que me resumo.

Textos


Eu experimentei, recentemente, um sentimento muito ruim: a vergonha.
Eu nem estou sabendo como me encarar, de tão extrema que ela é.
É um sentimento que não leva ao choro, quase leva.
É um sentimento que não se permite esclarecer, ele perde a coragem.
É um sentimento que não consegue se esconder, ele é visível, onde quer que se abrigue.
É um sentimento tão profundo, que custa a se desfazer, além de ser insuportável de considerar.
No entanto, não há escolha, tem que se encarar e discutir à respeito do mesmo, na tentativa de evitar uma próxima vez.
Creio que, a única solução possível seja: eu ser mais cautelosa, futuramente.
Fato é que, as experiências não costumam se repetir. Nem as pessoas que encontramos pela vida.
Desejo ter mais sorte no encontro com as pessoas que surgirão em minha vida. Que elas me causem menos constrangimentos. E que eu me contenha, pelo menos até sentir quem realmente sejam e o que realmente desejam, antes de eu ir me entregando totalmente.
Mari S Alexandre
Enviado por Mari S Alexandre em 28/02/2018
Alterado em 28/02/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras