Mari  Silva Alexandre

Sou flor, Sou amor. Sou Dor, Sou amor. É nisto que me resumo.

Textos


Eu te Amo

Estar envolvida com a rotina do cotidiano faz com que os sentimentos se enleiem, que o conhecer alguém não se distinga com a intensidade desejada,  que algumas coisas percam –se dentro do pequeno espaço em que estão.
Eu já fiz muitas coisas erradas em minha vida, simplesmente por não fazer absolutamente coisa alguma, deixando que tudo seguisse seu curso natural.
Estou cansada de ser enganada, de ser traída, de ser roubada,  de ser ferida e estou, igualmente, cansada de tudo aquilo que é  ruim de viver, e  ao mesmo tempo é suportável. E o que é pior, sempre me sentindo feliz e me sentindo alegre, sem perguntar a mim mesma se, francamente, esse modo de viver,  faz sentido. Se me sinto real.
E isso tudo sempre acontecendo assim, pelo meu modo de ser.
Eu acredito. Eu me envolvo. Eu duvido de tudo o que  é ruim, acreditando que as coisas sejam boas, ou pelo menos melhores do  que elas se mostram. Eu acredito que as ações serão boas, julgando-as por uma única boa ação.
Eu me esqueço que os anos foram passando, talvez por não ter sentido o peso deles passarem, e que é preciso amadurecer. É preciso mudar o modo de ser.
A maturidade – quase não a ouço -  me deu uma chamada e eu a atendi, saindo de minha rotina cotidiana e parando tudo, para só perceber as coisas como elas realmente são, sem envolvimento emocional, sem cegueiras, sem desejos de que tudo possa ser melhor do que se apresenta. E assim eu fiz para poder colocar cada coisa em seus devidos lugares. Como não sou um super ser humano, evidentemente que não consegui colocar tudo em seus devidos lugares, mas coloquei algumas coisas. Acredito  que as que são mais importantes  foram para o lugar certo, e algumas outras, eu penso que sei onde devo futuramente colocar. Todavia, não são tão importantes a ponto de me exigirem pressa. O lugar onde se encontram não irá alterar o curso do meu modo de ser.
As vezes, é preciso que se pare tudo, para se poder dar segmento àquilo que faz  bem ao espírito, sem devaneios.
A cada dia eu tenho mais certeza de que estou aprendendo a viver melhor. Nesses últimos dias, eu fiz coisas por mim que me emocionaram e me fizeram sentir vontade de me dar um abraço bem forte e dizer: “Obrigada por você cuidar de mim. Eu te amo.”
 
 
Mari Silva
Mari S Alexandre
Enviado por Mari S Alexandre em 30/07/2015
Alterado em 30/07/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras