Mari  Silva Alexandre

Sou flor, Sou amor. Sou Dor, Sou amor. É nisto que me resumo.

Meu Diário
09/08/2014 14h48
VIRGINAL ESPERANÇA

Há sempre um novo caminho a buscar.
Há sempre uma virginal esperança
ressurgindo.
Há sempre um sonho casto, aguardando
ser realizado. 

Renasço todos 
os dias, mesmo estes dias sendo
parecidos com os vividos
anteriormente.

Desperto nas manhãs
- deslumbrada com coisas que 
já estou habituada a elas -
com os meus pensamentos contentes.

Sempre fui fascinada pelos pensamentos.
Esse fascínio eleva os meus sentimentos
e penso: Deus é sublime. 
Criou-nos com pensamentos.
Presenteou-nos com dois mundos,
o da natureza e o mental.
Isso é magico.

Sentir ao toque da pele;
Sentir através do sorriso; 
Sentir através do olhar;
Sentir todos os sentindos,
é magistral.

Não sei se os animais pensam,
porém, eles não podem externar seus pensamentos.
E a nós humanos, além dos pensamentos, fomos
presenteados com a fala. 

Que coisa genial e deslumbrante é poder fazer o 
uso das palavras.
É magnificente.

Somente um ser sublime,
nos faria todos diferentes,
nos identificando uns para 
os outros, com as pontas 
de nossos dedos: as nossas digitais.

Deus me faz sorrir.
Sua arte é indiscutivelmente bela.
Há quem não a aprecie, mas não há
quem a possa negar. 

Sinto-me extasiada,
ao mesmo tempo em que me sinto agradecida,
pela oportunidade
de fazer parte da vida.

Viver é sensacional;
Viver é sublime;
Viver é especial.

Poder contemplar todas
as belezas e a paz da 
natureza, é algo além do além.

Não valorizar a vida é 
é uma cegueira indesculpável

É perder o tesouro que o 
Criador ofereceu encantadamente,
a cada ser vivente. 

Viver é pura magia.
Viver é, simplesmente, glorioso.


Publicado por Mari S Alexandre em 09/08/2014 às 14h48
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
09/08/2014 11h23
AMOR PARA DAR

O que sinto, eu não sei guardar.
O que sinto, eu espalho pelos ares.
O que sinto é amor.
E amor eu não guardo.
Amor eu distribuo porque é a minha única riqueza.
Riqueza esta que se multiplica ao doar.

Eu te amo.
Amo sim.
Amo porque amo.
Amo porque sei amar.

Amor não se gasta;
Amor não se desvaloriza;
Amor não se vulgariza.

Amor, só é amor 
quando se demonstra.
Amor guardado, é amor mofado.

A vida só tem sentido para quem tem amor para dar.


Publicado por Mari S Alexandre em 09/08/2014 às 11h23
 
09/08/2014 11h17
OLHARES DE TERNURA

A maturidade nos faz, voluntariamente, desperceber os olhares hostis e valorizar os olhares de ternura. A vida é muito rápida para nos incomodarmos com as coisas que não valem à pena.
Por isso eu gosto de pontos finais nas coisas ruins e reticências nas coisas boas.


Publicado por Mari S Alexandre em 09/08/2014 às 11h17
 
09/08/2014 11h10
COM O TEU OLHAR DE ME AMAR

A noite é linda em qualquer lugar:
Sob a chuva,
ou o luar.
Sob um céu de estrelas,
ou sobre o mar.


Linda como a noite,
são os teus olhos,
no olhar de me amar…


Publicado por Mari S Alexandre em 09/08/2014 às 11h10
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
09/08/2014 10h45
OLHOS LILASES

Fico confusa com sua beleza.
Ele é a poesia.
Seus olhos de profunda tristeza, 
me trazem alegria.
Seu semblante perdido,
me faz encontrar significado em cada dia.
Sua imagem me faz companhia.
Lembro dele e sorrio.
Lembro dele e me apaixono.
Ele, somente ele, pode embelezar a tristeza,
com seus olhos lilases.
Ele é magia!


Publicado por Mari S Alexandre em 09/08/2014 às 10h45



Página 8 de 29 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras