Mari  Silva Alexandre

Sou flor, Sou amor. Sou Dor, Sou amor. É nisto que me resumo.

Meu Diário
22/03/2015 09h05
ULTRAPASSAR

   Ah! Quando se é abandonado por alguém que se ama muito, o susto é imenso, é intenso, é chocante, é doloroso.



   O ser humano é composto de sentimentos melindrosos, e, naturalmente, se machuca pelas atitudes egoístas e desprezíveis de quem, por  falta de compromisso com  a dignidade, não tem consideração pela dedicação e pelo respeito recebido da pessoa com quem partilhou, durante algum tempo, uma vida.



Todavia, cada um é como é. Algumas vezes, este se mostra tão claramente, mas a interpretação daquele que lhe dedica amor é  por vezes, cheia de máscaras bonitas.



Depois do susto de ter que reconhecer que o príncipe é um sapo, ou que a princesa é uma rã, sem dúvidas que é tão difícil se reerguer. Entretanto, é totalmente possível, e eu sou a prova viva de que isto é possível.



A vida é imprevisível e o que se pode fazer é ir defendendo as próprias teses e se doutorando naquilo que se vai, verdadeiramente, aprendendo.



Não há outro modo de se  amadurecer e encontrar a necessária paz para se viver sentindo que a vida vale a pena ser vivida.



 



 



Publicado por Mari S Alexandre em 22/03/2015 às 09h05
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras