Mari  Silva Alexandre

Sou flor, Sou amor. Sou Dor, Sou amor. É nisto que me resumo.

Meu Diário
17/09/2014 00h12
POESIA DO ESPÍRITO

Gosto dessa poesia a qual demonstra que os brutos também amam.

Bem no fundo de todo ser, por mais duro que ele possa parecer é provável que exista uma doçura guardada.

Lamento que as pessoas brutas não permitam que outros possam sentir, o que nem elas próprias se permitem sentir.



E tu?


Eu te pergunto: por que TU és tão complicado?


Por que não permites que o teu pássaro interno seja visto e admirado?


O mundo precisa de todos os pássaros que vivem no interior de cada ser, voando,  voando  voando.


Publicado por Mari S Alexandre em 17/09/2014 às 00h12
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras